Março 24th, 2017 Por Cláudio Silva

A Morte Psíquica foi fundada em Évora, no verão de 1993, por Tiago Borrões (baixo),
Sérgio Pereira (guitarra, voz) e André Gato (bateria).
Em Março de 1994, na sua estreia ao vivo, a Morte vence um concurso de bandas
de Évora, o que permitiu a gravação, em estúdio, de uma cassete com quatro temas (vermes, o túnel, ascese e carrascos).
De acordo com o Diário do Sul, a Morte enchera “…a pequena sala com um som simples, melódico e muito original
na sonoridade.”
Vários concertos, saudosos, foram depois acontecendo pela região durante aquele ano “dark” de 1994.
O ano seguinte veio encontrar a Morte Psíquica em processo gradual de hibernação que haveria de durar quase duas décadas.

morte psiquica

Subitamente, em final de 2013 a Morte Psíquica regressa, para recuperar o espólio
que permaneceu na mente dos fundadores, além de terem sido criados novos temas que entretanto foram surgindo.
2014 marcou o regresso aos palcos, agora como um duo e baterias programadas,
e o álbum de estreia, Fados do Além, ficou disponível para o público em Janeiro de 2016.
Em Setembro de 2016, A Morte integrou o Festival Post-Punk Strikes again, em Lisboa,
partilhando o palco com bandas da cena internacional como Whispering Sons, Bleib Modern, Brandenburg e Japan Suicide.

———————
Discografia:
———————
– 2015: “Heart and soul” in “Day of the Lords” Joy Division tribute (CD compilation, Ed. Z22)
– 2015: “Olham e sorriem” in “Ventos Acinzentados” (K7 compilation, Ed. Anti-Demos-Cracia).
– 2016: “Fados do Além” (CD Album, self release)
– 2016: “Contact the fact” in Propaganda, tribute to The Sound (CD compilation, Ed. Z22).
– 2016: “soul in isolation” in soul in isolation, tribute to The Chameleons (CD compilation, Ed. Z22).
– 2017: “Depois de amanhã” (single, Ed. digital, self release)

morte psiquica album

Publicado em Noticias Etiquetas: